Avançar para o conteúdo principal
Diz uma linda lenda árabe que dois amigos viajavam pelo deserto e, 
em determinado ponto da viagem, discutiram e um esbofeteou o outro.
O outro, ofendido, sem nada a dizer, escreveu na areia:
hoje, meu melhor amigo bateu-me no rosto.
Seguiram e chegaram a um oasis onde resolveram banhar-se. 
O que havia sido esbofeteado começou a afogar-se sendo salvo pelo amigo.
Ao recuperar-se pegou um estilete e escreveu numa pedra:
hoje, meu melhor amigo salvou-me a vida.
Intrigado, o amigo perguntou:
- Porque é que depois de te bater, voçê escreveu na areia e agora escreveu na pedra?
Sorrindo, o outro amigo respondeu:
- Quando um grande amigo nos ofende, devemos escrever na areia onde o vento do esquecimento e do perdão se encarregam de apagar; porém quando nos faz algo grandioso, devemos gravar na pedra da memória do coração onde nenhum vento do mundo poderá apagar.


http://iosefsj.blogspot.pt/2007/10/perdo.html

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Oh Senhor

Ó Senhor, que difícil é falar quando choramos, quando a alma não tem força, quando não podemos ver a beleza que tu entregas em cada amanhecer.
Ó Senhor, dá-me forças para poder encontrar-te e ver-te em cada gesto, em cada coisa desta terra que Tu desenhaste só para mim.
Ó Senhor, sim, eu seu preciso da tua mão, do abraço deste amigo que não está. Dá-me luz, à minha alma tão cansada, que num sonho queria acordar.
Ó Senhor, hoje quero entregar-te o meu canto com a música que sinto. Eu queria transmitir através destas palavras. Fico mais perto de ti.
A todos os que sofrem e estão sós,

não lhes proporcioneis apenas os vossos cuidados,

mas também os vossos corações.


Md Teresa de Calcutá